FMI prevê que Macau regresse ao crescimento económico em 2017

14 April 2016

A economia de Macau deverá voltar a crescer em 2017, com uma taxa de 0,7%, depois de este ano registar uma contracção de 7,2%, inferior já à de 20,3% contabilizada em 2015, de acordo com as mais recentes previsões do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O FMI, que pela primeira vez inclui no seu relatório “World Economic Outlook” previsões económicas sobre Macau, é mais conservador do que a Economist Intelligence Unit (EIU), que em Março passado antecipava para Macau uma previsão de crescimento económico para 2017 de 4,6% reais.

O FMI é igualmente conservador no que respeita ao crescimento a registar-se este ano, prevendo uma contracção de 7,2%, distante vários pontos percentuais relativamente à de 2,7% apresentada pela EIU no relatório divulgado em Março.

O relatório divulgado pelo Fundo Monetário Internacional prevê que a taxa de inflação baixe este ano e em 2017 para 3,0%, uma quebra de 1,6 pontos percentuais relativamente à verificada em 2014 e que a taxa de desemprego suba 20 pontos base para 2,0%, tanto este ano como em 2017, depois de 1,8% em 2015.

A conta financeira integrada do governo da Macau deverá manter-se positiva durante este ano e no próximo, com taxas de 20% e 17,2% do Produto Interno Bruto, respectivamente.

Em termos mundiais, o FMI reviu em baixa a previsão de crescimento económico para 3,2% este ano e 3,5% em 2017, com quebras de 20 e 10 pontos base, respectivamente, face ao relatório divulgado em Janeiro. (Macauhub/MO)

MACAUHUB FRENCH