Angola aprova fusão de bancos Millennium Angola e Privado Atlântico

15 April 2016

As autoridades angolanas – governo e Banco Nacional de Angola – aprovaram a fusão do Banco Millennium Angola com o Banco Privado Atlântico, projecto que vai criar o quinto maior banco angolano por activos, informou o jornal português Diário Económico.

O Banco Comercial Português (BCP), que controla 50,1% do Banco Millennium Angola através da BCP África, SGPS, anunciou no ano passado ter chegado a acordo com os accionistas do Banco Privado Atlântico (BPA) para uma fusão deste último com o Banco Millennium Angola.

“O BCP vai reforçar a capacidade de expansão em Angola por via da fusão do Banco Millennium Angola com o Banco Privado Atlântico, conseguindo dessa forma obter condições para crescer em contexto adverso e, simultaneamente, adaptar-se às implicações decorrentes da alteração da equivalência de supervisão”, referia o comunicado divulgado pelo BCP em Outubro de 2015.

Nos termos do memorando de entendimento assinado entre as duas instituições, o BCP deverá ficar com uma participação de 20% no futuro Banco Millennium Atlântico.

Os restantes accionistas do Millennium Angola são a estatal Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola com 29,9%, o Banco Privado Atlântico com 15% e a Globalpactum – Gestão de activos com 5%.

O Banco Privado Atlântico tem actualmente como accionistas a Interlagos Equity Partners (47,5%), Carlos José Silva (23,2%), Jasper Capital Partners (9,5%), Banco Millennium Angola (6,7%), Quadros – Gestão de Activos (6,5%), Equipa de Gestão (3,5%) e Geomcorp Fund (3,0). (Macauhub/AO/PT)

MACAUHUB FRENCH