EUA e Canadá suspendem ajuda directa a Moçambique

10 May 2016

Os Estados Unidos vão aguardar que as autoridades de Moçambique informem os parceiros do apoio programático, o chamado Grupo dos 14, da totalidade dos empréstimos contraídos e qual o destino dado aos fundos, informou a embaixada em comunicado.

O comunicado divulgado segunda-feira em Maputo adianta que o governo dos EUA está preocupado com a divulgação recente por parte do governo de Moçambique de milhões de dólares em garantias de empréstimos para a ProIndicus e Mozambique Asset Management.

A embaixada informou serem os EUA os maiores doadores bilaterais, com um apoio directo que excede 6 mil milhões de dólares desde 1984, que tem estado a ser concentrado na saúde, agricultura, educação e fomento da democracia.

À semelhança dos EUA, o governo do Canadá anunciou segunda-feira ter ter decidido juntar-se aos restantes membros do G14 e suspender a ajuda a Moçambique, na sequência da divulgação da concessão de aval do Estado a empréstimos no montante de 1,4 mil milhões de dólares que foram contraídos em 2013/2014.

O Alto Comissário do Canadá em Moçambique, Shawn Barber, anunciou no Twitter que o apoio directo ao Orçamento Geral do Estado de Moçambique foi suspenso, mantendo-se em vigor toda a restante ajuda tanto a organizações não-governamentais como a projectos específicos. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH