China disposta a apoiar a Guiné-Bissau a atingir a auto-suficiência alimentar

25 May 2016

A China está disposta a ajudar a Guiné-Bissau a atingir a auto-suficiência alimentar, que “exigirá o trabalho e o envolvimento de todos os guineenses”, disse em Canchungo o embaixador da China, Wang Hua.

“Falta muito trabalho para que a Guiné-Bissau atinja a sua independência alimentar e solucione o problema de fome no país”, disse o diplomata chinês, que salientou a necessidade de conjugação de esforços entre os guineenses e a comunidade internacional.

Wang Hua realçou as excelentes condições climatéricas e de solos que a Guiné-Bissau tem para produzir e abastecer a sua população e reafirmou o apoio do seu país para a concretização desse desejo.

O embaixador falava no fim-de-semana pouco depois de ter entregado um lote de medicamentos e de material de escritório no valor de 7 milhões de francos CFA à administração do Hospital Regional “Buoata Na Fantchamna” de Canchungo, norte da Guiné-Bissau.

A construção deste hospital, ocorrida nos anos 80 do século XX, foi paga pela China, sendo que os seus serviços atendem doentes de todo o país bem como de países da região, casos da Guiné-Conacri, Gâmbia e Senegal. (Macauhub/CN/GW)

MACAUHUB FRENCH