Grupo da China gere complexo habitacional em Luanda, Angola

27 May 2016

O grupo de construção civil China Tiesiju Civil Engineering (CTCE) criou uma empresa de gestão de propriedades para garantir a gestão do complexo habitacional Sequela, que construiu nos arredores de Luanda, disse o director da empresa.

Wen Yongjun, citado pela página electrónica de informação All Africa, disse que a pedido do governo local e dos residentes do empreendimento o grupo criou a empresa de gestão e montou um centro de apoio logístico, através do qual uma centena de operários chineses presta serviços durante 24 horas a todos os moradores.

“Tentamos prestar serviços de qualidade e em tempo útil, mantendo a rede de abastecimento de água, as instalações eléctricas e outras infra-estruturas e prestando serviços de reparação aos moradores do empreendimento”, disse Wen.

Construído com recurso a milhares de trabalhadores chineses contratados pelo grupo, o complexo habitacional Sequela consiste em 10 108 apartamentos distribuídos por 439 edifícios, dispondo de lojas, escolas, infantários e outras infra-estruturas básicas.

O complexo foi entregue ao governo de Angola em Maio de 2014, cinco anos após o início da construção, nele habitando actualmente cerca de 60 mil pessoas.

O Sequela é um de vários complexos habitacionais que foram construídos na zona sul da capital Luanda, cidade originalmente pensada para 350 mil pessoas e que devido ao processo de descolonização e à guerra civil que se lhe seguiu tem actualmente 7,6 milhões de habitantes. (Macauhub/AO/CN)

MACAUHUB FRENCH