Produção de café em Angola precisa de apoio bancário específico

1 June 2016

O subsector do café em Angola carece de um banco ou de uma entidade financeira vocacionada para atender às necessidades dos cafeicultores, defendeu o presidente da Associação do Café e Palmar de Angola (Cafang).

João Ferreira disse à agência noticiosa Angop que o subsector do café tem necessidades que não se compadecem com a burocracia e morosidade dos bancos comerciais na concessão de créditos.

O dirigente associativo disse ainda que os principais entraves com que se defronta o sector são a apresentação ou elaboração de um estudo de viabilidade, conforme as exigências da instituição, bem como as taxas de juros “que são desencorajadoras.”

João Ferreira adiantou que a procura pelo café de Angola é crescente, tendo-se compradores de Israel, Líbano, China e Rússia juntado aos importadores tradicionais, portugueses, espanhóis, italianos e alemães.

O presidente da Cafang afirmou que Angola tem condições para produzir café e que uma das apostas da associação é criar cooperativas específicas para o produto como acontecia no período anterior à independência.

Antes da independência, em 1975, Angola era o quarto produtor mundial de café, com uma produção estimada em 230 mil toneladas por ano. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH