Sociedade de Angola procura fundos para recuperar fábrica

2 June 2016

A Sociedade de Desenvolvimento da Matala (Sodmat) anda à procura de fundos desde 2009 para concluir as obras de recuperação da fábrica de processamento de tomate, paralisada desde os anos 80, disse quarta-feira o presidente da sociedade.

Cipriano Ndulumba disse à agência noticiosa Angop terem sido convidadas algumas empresas para que procedam a um diagnóstico da fábrica que permita definir que equipamentos faltam para que se possa iniciar a laboração.

Sem avançar o valor necessário para recuperar a fábrica, o presidente da Sodmat admitiu haver várias deficiências técnicas nos equipamentos adquiridos pela empresa contratada em 2007 para recuperar a unidade e que dois anos mais tarde abandonou a empreitada sem justificar as razões.

Cipriano Ndulumba disse ainda que a recuperação da fábrica de concentrado e de polpa de tomate já esteve orçada em 802 milhões de kwanzas (4,8 milhões de dólares), valor disponibilizado pelo Banco de Desenvolvimento de Angola, com a inauguração marcada para Junho de 2009.

No entanto, uma descarga eléctrica atingiu a fábrica danificando o computador central e vários outros equipamentos, a que se seguiu o abandono por parte da empresa a quem tinha sido adjudicada a recuperação.

A fábrica, construída na década de 60 e que se encontra paralisada desde 1980, tem uma capacidade instalada para processar 12 mil e 500 toneladas de tomate fresco/ano, o que se traduz em duas mil e 200 toneladas de concentrado de tomate. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH