Angola LNG retoma venda de gás natural liquefeito

7 June 2016

A empresa Angola LNG lançou um concurso para a venda do primeiro carregamento de gás natural liquefeito desde que a unidade do Soyo encerrou de forma inesperada em Abril de 2014, informou a empresa em comunicado divulgado em Luanda.

O gás foi carregado no Sambizanga, um navio-tanque da empresa, entre os dias 3 e 5 de Junho corrente, aguardando a Angola LNG propostas de compra do carregamento até ao próximo dia 13.

Negociantes citados pela agência financeira Reuters afirmaram que, desde que a fábrica do Soyo encerrou, o preço do gás natural caiu cerca de dois terços para menos de 5 dólares por cada milhão de BTU (“British Thermal Units”).

O presidente executivo da Angola LNG, Artur Pereira, reconheceu que o mercado do gás natural alterou-se profundamente desde Abril de 2014 mas salientou a satisfação da administração em regressar ao mercado na qualidade de “fornecedor seguro e fidedigno de gás natural liquefeito.”

Lançado em 2007 para aproveitar o gás natural resultante da exploração petrolífera, o projecto reúne, além da Chevron (36,4%), a angolana Sonangol (22,8%), a britânica BP Exploration (13,6%), a italiana ENI (13,6%) e a francesa Total (13,6%). (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH