Mineira Vale autorizada a vender parcela do negócio de carvão em Moçambique

10 June 2016

O governo de Moçambique aprovou a venda de uma parcela do negócio de extracção de carvão do grupo brasileiro Vale no país ao grupo japonês Mitsui & Co, informou a Vale Moçambique em comunicado.

O comunicado indica que a “aprovação é um marco importante, por que determina os compromissos que o governo de Moçambique assume perante o projecto para fins de financiamento.”

Em Abril passado, o grupo brasileiro informou o mercado do continuado interesse do grupo Mitsui & Co em investir nos projectos do grupo Vale em Moçambique não obstante as imparidades assumidas pela Vale relativamente a esses investimentos.

A extracção de carvão em Moatize, província de Tete, tem estado a custar ao grupo Vale um prejuízo de 500 milhões de dólares por ano, de acordo com o relatório e contas divulgado em Fevereiro de 2016.

As imparidades assumidas pelo grupo relativamente a Moçambique – 2400 milhões de dólares – foram as segundas maiores incluídas nas contas, dizendo as de maior dimensão – 3,46 mil milhões de dólares – respeito a um projecto de exploração de níquel no Canadá.

O grupo Mitsui & Co acordou em 2014 pagar 763 milhões de dólares por participações nos projectos da Vale em Moçambique – a mina de carvão de Moatize e a linha de caminho-de-ferro e porto de Nacala. (Macauhub/BR/MZ)

MACAUHUB FRENCH