FMI aguarda definição de Angola sobre apoio pretendido

14 June 2016

O Fundo Monetário Internacional aguarda que o governo de Angola informe se mantém o pedido de assistência financeira, apresentado numa altura que o preço do barril de petróleo se encontrava a um valor mais baixo, afirmou segunda-feira em Luanda o chefe da missão do FMI, o economista brasileiro Ricardo Velloso.

A equipa do FMI efectuou uma visita de trabalho de duas semanas a Angola, a primeira de várias que vão ocorrer no âmbito das negociações sobre o pedido das autoridades angolanas para um programa de apoio financeiro, que tem como objectivo a recolha de dados para a formação de políticas económicas.

“O governo fez um pedido formal nesse sentido, mas obviamente foi num contexto em que o preço do petróleo estava mais baixo, pelo que é preciso saber se esse pedido se mantém”, disse Ricardo Velloso, que prevê para Angola “um ano difícil”, apesar da subida do preço do petróleo.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou a 6 de Abril passado que Angola solicitou um programa de assistência para os próximos três anos, cujos termos foram debatidos nas reuniões de Primavera, em Washington, prosseguindo em Luanda desde 1 de Junho e até terça-feira.

O chefe da missão do FMI disse que o governo angolano fez um grande esforço em 2015 para adequar o nível de despesa ao nível mais baixo de receitas petrolíferas, diligência que deve continuar no futuro próximo.

Ricardo Velloso acrescentou estar a missão em conversações para saber quais as propostas que o governo quer aplicar, “a fim de que possamos ter uma ideia melhor relativamente ao apoio técnico que ainda poder ser dado.” (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH