Produção de café em Angola é 1/20 da registada há quatro décadas

15 June 2016

Angola produziu pouco mais de 12 mil toneladas de café na campanha agrícola 2014/2015, um número 20 vezes inferior ao que o país produzia há quatro décadas, com uma produção que se situava entre 200 mil a 230 mil toneladas de café/ano, disse o ministro da Agricultura, Afonso Pedro Canga.

O ministro disse ainda à agência noticiosa Angop que as causas para o facto de Angola ter deixado de ser o quarto maior produtor mundial de café têm a ver com o abandono das áreas de produção do café, redução da mão-de-obra e vias de comunicação intransitáveis, sem esquecer a guerra civil que foi o principal factor.

O ministro não precisou quanto Angola consumiu bem quanto exportou da produção da última campanha agrícola, mas admitiu que a actual cifra está muito aquém das potencialidades e capacidades do país.

“Está-se a investir para que se possa aumentar a produção e a qualidade do café exportável”, afirmou o ministro, mostrando-se optimista numa retoma da produção em grande escala de café.

Medidas como apoio ao produtor, com fornecimento de mudas, pelo Instituto Nacional do Café (Inca), para renovar as plantações ou expandir as áreas plantadas, concessão de créditos aos cafeicultores e de terrenos para exploração constituem, entre outras, as acções para impulsionar a actividade cafeícola.

A cidade de Luanda foi construída, na época colonial, maioritariamente com receitas provenientes do café, tendo sido igualmente o café, nomeadamente de Waku Kungo, na província do Cuanza Sul, que financiou em grande parte a construção de estradas e outros edifícios.

Em Angola, as províncias que tradicionalmente produzem café são Bengo, Cuanza Norte, Cuanza Sul, Bengo e Uíge. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH