Índia pretende criar em Moçambique uma “Zona Económica Especial Inversa”

17 June 2016

O governo da Índia pretende criar uma “Zona Económica Especial Inversa” em Moçambique para a instalação de empresas produtoras de adubos e que operem no sector petroquímico, afirmou em Bombaim o ministro para os Produtos Químicos e Adubos.

Ananth Kumar disse à agência noticiosa Press Trust of Índia que o governo da União pretende estabelecer “Zonas Económicas Especiais Inversas” em países com grandes recursos de petróleo e gás para a produção de bens cujo destino será reservada à Índia.

“Depois do Irão, com quem já estamos em conversações, pretendemos montar uma estrutura semelhante em Moçambique”, disse Kumar na sessão de lançamento da Conferência Química e Petroquímica 2016, conhecida por India Chem.

A Índia Chem 2016 decorre de 1 a 3 de Setembro no Centro de Exposições de Bombaim.

Uma “Zona Económica Especial Inversa” é, na perspectiva indiana, uma área organizada num país terceiro para abastecer as indústrias indianas de matérias-primas a baixo custo e isentas de direitos de importação, ou seja a constituição de um “pedaço da Índia” num país onde há acesso fácil a matérias-primas.

O ministro para os Produtos Químicos e Adubos adiantou que as comunicações com Moçambique estão numa fase preliminar, tendo remetido para data posterior pormenores adicionais. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH