Presidente de Angola afirma que país está a ser gerido ”num ambiente extremamente complicado”

23 June 2016

Angola está a ser gerida “num ambiente extremamente complicado” devido à diminuição das receitas em resultado do abaixamento dos preços do petróleo, disse o Presidente da República, ao intervir na reunião da Comissão Económica e da Economia Real do Conselho de Ministros.

José Eduardo dos Santos, citado pela agência noticiosa Angop, disse na reunião realizada em Luena, capital da província do Moxico, que o país deixou de receber 60% das receitas em divisas que garantiam a realização das despesas inscritas no Orçamento Geral do Estado (OGE) por via da contribuição da produção petrolífera.

“O preço do barril de petróleo no mercado internacional baixou, até Fevereiro, para 28 dólares”, disse o chefe de Estado, que adiantou que com esse valor a Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) deixou de ter condições para garantir recursos para o Orçamento de Estado.

Na sua intervenção, o Presidente afirmou que “Angola vive praticamente de importações, de bens alimentares, de matérias-primas, de bens diversos e de especialistas estrangeiros”, sendo por isso necessário diversificar a economia, de forma a aumentar a produção interna e reduzir a dependência dos produtos estrangeiros.

Entre os temas em destaque na reunião da Comissão Económica e da Economia Real do Conselho de Ministros estiveram o relatório do governo do Moxico sobre a situação económica e social da província e um outro sobre a recuperação e construção de estradas na região. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH