Importações de Angola caem 33% no primeiro trimestre

24 June 2016

Os produtos importados por Angola no primeiro trimestre de 2016 ascenderam a 1,598 milhões de toneladas, uma quebra de 33,26% face aos 2,395 milhões de toneladas contabilizados nos primeiros três meses de 2015, de acordo com o Conselho Nacional de Carregadores (CNC).

Os dados constantes do mais recente Boletim Estatístico do CNC indicam que no primeiro trimestre entraram em Angola 341,5 mil toneladas de clínquer, matéria-prima para o fabrico de cimento, um acréscimo de 18,49% em termos homólogos.

A importação de arroz caiu 21,41% e a de farinha de trigo 0,58%, enquanto as carnes e miudezas, incluindo frangos, registaram uma queda de 46,55%, ainda de acordo com o Boletim do CNC citado pelo Jornal de Angola.

Aquele boletim indica que O CNC indica que dos 10 produtos mais importados sete pertencem ao sector alimentar, grupo em que se inclui o açúcar, óleo de palma, farinha de cereais e massas alimentares.

No período em análise, a China continuou a ser o principal parceiro comercial de Angola, apesar de ter registado uma queda de mais de metade nas suas exportações.

Portugal também registou uma queda de 44,63% e manteve-se no segundo lugar, com a Coreia do Sul a ocupar a terceira posição, numa lista em que aparecem, ainda, a Espanha, a Turquia, o Brasil, a Bélgica, a Tailândia e a Índia.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Portugal publicou recentemente números coincidentes com os do CNC, afirmando que a China foi o parceiro comercial que mais comprou e vendeu a Angola em 2015. (Macauhub/AO/CN/PT)

MACAUHUB FRENCH