Angola com riscos agravados depois de prescindir de apoio do FMI

6 July 2016

A decisão do governo de Angola de prescindir do apoio financeiro do Fundo Monetário Internacional agrava os riscos para a posição soberana externa caso não seja possível encontrar fontes alternativas de financiamento, afirmou a agência Fitch Ratings.

A agência de notação de risco informou em comunicado terça-feira divulgado em Londres ter identificado uma dinâmica externa em deterioração quando em Março passado reviu a perspectiva (“Outlook”) de Angola de Negativa para Estável.

O porta-voz do FMI anunciou na passada semana em Washington ter Angola posto termo às conversações relacionadas com um programa de diversificação económica, que incluía apoio financeiro, inicialmente solicitado pelo governo angolano em Abril passado.

“Tendo em atenção a queda dos preços do petróleo que se verifica desde 2014, prevemos que Angola venha a ter este ano um défice de 13,9% na balança corrente, depois de um défice de 8,7% em 2015 e de um excedente em 2013”, pode ler-se no comunicado. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH