Moody’s agrava ainda mais avaliação de risco soberano de Moçambique

11 July 2016

A agência Moody’s reviu em baixa a notação de risco de Moçambique, de “Caa1” para “Caa3”, uma avaliação do risco soberano do país que agrava a noção de que se trata de dívida altamente especulativa, informou a agência em comunicado divulgado sexta-feira.

Com esta decisão, que torna ainda mais forte a não recomendação de compra de dívida do país, a Moody’s conclui a revisão iniciada em 20 de Maio, depois de ter sido conhecido em Abril que o país tem dívidas não declaradas de mais de 1,4 mil milhões de dólares.

A degradação do risco soberano de Moçambique reflecte, sobretudo,  a avaliação da agência da “fraca vontade do governo de honrar as obrigações relacionadas com a dívida, face às pressões de necessidade de liquidez.”

Moçambique está actualmente a negociar com os credores da dívida da empresa Mozambique Asset Management (MAM), que falhou em Maio a primeira prestação de 178 milhões de dólares, o que, diz a Moody’s, poderá resultar num adiamento dos pagamentos e em perdas para os credores face ao inicialmente acordado.

“Uma tal reestruturação equivaleria a um incumprimento por parte do governo sobre o aval do Estado concedido a este empréstimo”, afirma a agência.

A Moddy’s atribui ainda uma perspectiva negativo à notação de risco agora decidida, o que indica que poderá voltar a ser revista em baixa, devido aos riscos de litigância e à possibilidade de Moçambique também não cumprir os compromissos noutros títulos de dívida. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH