Acordo Vale/Mitsui & Co relativo a Moçambique com conclusão prevista para Setembro

1 August 2016

O acordo assinado em 2014 para a entrada do grupo japonês Mitsui & Co. no negócio de carvão do grupo brasileiro Vale em Moçambique deverá ficar concluído em Setembro próximo, disse na passada quinta-feira o presidente do grupo mineiro.

Murilo Ferreira, citado pelo jornal brasileiro Valor Económico, salientou estar o processo “numa fase bem adiantada”, faltando apenas a aprovação do governo do Malaui, “algo que está em fase final de negociação”, depois de no mês passado ter sido aprovado pelo governo de Moçambique.

O grupo Mitsui & Co acordou em 2014 pagar 763 milhões de dólares por participações nos projectos da Vale em Moçambique – a mina de carvão de Moatize e a linha de caminho-de-ferro e porto de Nacala, linha que partindo de Moatize, na província de Tete, entra no Malaui para depois regressar a Moçambique e terminar em Nacala.

“Essa aprovação (do governo do Malaui) é essencial para o financiamento do projecto, numa altura em que as discussões com os bancos já foram concluídas”, estando agora “na fase de revisão de documentos”, adiantou o presidente do grupo Vale.

A extracção de carvão em Moatize, província de Tete, tem estado a representar para o grupo Vale um prejuízo de 500 milhões de dólares por ano, valor que caiu para 112 milhões de dólares no primeiro trimestre e para 100 milhões de dólares no segundo trimestre de 2016. (Macauhub/BR/MZ)

MACAUHUB FRENCH