Empresas do sector petrolífero em Angola querem voltar a receber em dólares

8 August 2016

As empresas que prestam serviços à indústria petrolífera em Angola pretendem ser autorizadas a receber em dólares, de acordo com um pedido ao Banco Nacional de Angola apresentado sexta-feira pelo presidente da Câmara de Comércio Estados Unidos-Angola (USACC).

Pedro Godinho, ao usar da palavra no “First Friday Club”, uma reunião mensal entre representantes institucionais e empresariais organizada por aquela câmara, afirmou que as empresas de prestação de serviços devem poder voltar a ser pagas em divisas  fim de evitar perdas e mesmo falências em resultado da desvalorização da moeda angolana.

“Com a baixa do preço do petróleo e a falta de divisas, as empresas estão a falir devido às dificuldades que existem, sobretudo aquelas que não conseguem transaccionar no mercado internacional e vêem os seus recursos financeiros na banca nacional a desvalorizarem-se diariamente”, disse.

Citado pelo Jornal de Angola, Pedro Godinho considerou que os montantes que o Banco Nacional de Angola vende aos bancos comerciais são insuficientes e têm pouco impacto na economia, já que a indústria petrolífera é de capital intensivo e as suas operações movimentam centenas de milhões de dólares.

A Câmara de Comércio Estados Unidos-Angola, que tem 25 anos de existência, é uma organização que promove as trocas comerciais e o investimento entre os dois países. (Macauhub/AO)

MACAUHUB FRENCH