FMI insiste em auditoria internacional à dívida pública de Moçambique

31 August 2016

A realização de uma auditoria internacional à dívida pública de Moçambique é fundamental para que o país possa recuperar a confiança dos investidores, insistiu o representante do Fundo Monetária Internacional em declarações à estatal Rádio Moçambique.

Alex Segura, que se prepara para deixar o cargo, reafirmou ser fundamental a realização dessa auditoria, independentemente das averiguações que a Procuradoria-geral da República de Moçambique está a levar a cabo.

Segura disse ainda à estação emissora que o reinício da cooperação entre o FMI e o governo de Moçambique, interrompida na sequência da divulgação dos avales do Estado dados a empréstimos contraídos por empresas públicas, dependerá dos resultados de uma missão da organização que visita Moçambique em Setembro.

O anterior governo moçambicano não divulgou aos investidores a concessão de avales do Estado a empréstimos contraídos por duas empresas públicas – Proindicus e Mozambique Asset Management – na altura em que assumiu a responsabilidade por um empréstimo de 850 milhões de dólares contraído pela Empresa Moçambicana de Atum (Ematum).

A nova missão do FMI é aguardada em Maputo dia 22 de Setembro, devendo os seus membros analisar os acontecimentos económicos recentes e aconselharem as autoridades de Moçambique em questões de política macroeconómica, de acordo com uma informação do Fundo Monetário Internacional. (Macauhub/MZ)

MACAUHUB FRENCH