Brasil e Guangdong vão criar grupo de trabalho para estudar comercialização de produtos agropecuários

12 September 2016

O governo do Brasil e as autoridades de segurança militar da província de Guangdong acordaram em criar um grupo técnico para estudar medidas para facilitar a entrada de produtos agropecuários brasileiros na província chinesa e vice-versa.

A decisão foi tomada na sequência de um encontro realizado em Guangzhou, na quinta-feira, entre o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, e o responsável provincial da segurança alimentar, Ji Jiaqi.

Segundo Ji, o Brasil é o segundo maior parceiro comercial de Guangdong logo depois dos Estados Unidos da América.

O responsável chinês propôs que universidades e centro de pesquisa  participassem no grupo de trabalho tendo o governo do Brasil indicado a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para ser a responsável pelo diálogo com as autoridades de Guangdong.

O ministro brasileiro disse que caso venham a ser alterados os actuais critérios do governo chinês em relação à entrada de produtos agropecuários na província as relações comerciais podem aumentar tornando os preços mais competitivos.

Ji Jiaqi, que foi convidado a visitar o Brasil, referiu que Guangdong tem autonomia para resolver estas questões o que irá facilitar a solução das dificuldades  encontradas.(Macauhub/CN/BR)

MACAUHUB FRENCH