Macau e Portugal querem reforçar relações comerciais, económicas e de formação de quadros

13 September 2016

O Chefe do Executivo de Macau, Chui Sai On disse, segunda-feira, em Lisboa que no futuro Portugal e Macau podem reforçar a cooperação económica e comercial e desenvolver ainda  mais a formação de quadros em língua portuguesa.

Chui falava durante a visita que está efectuar à capital portuguesa para participar na reunião da Comissão Mista Macau-Portugal e onde foram abordadas questões relacionadas com a economia e ensino da língua portuguesa em Macau.

O Chefe do Executivo disse esperar que Portugal continue a utilizar Macau como plataforma entre a a China e os países de língua portuguesa e assegurou o apoio da região administrativa especial às empresas portuguesas que queiram aproveitar o desenvolvimento da China e as facilidades existentes nas Zonas de Livre Comércio no interior da China para promover os seus negócios.

O Chefe do Executivo garantiu ainda que no futuro o ensino da língua portuguesa em Macau vai ser reforçado para formar quadros bilingues e considerou que Portugal tem um papel importante nesta área.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Augusto Santos Silva, que liderou a parte portuguesa à reunião da comissão mista disse igual que Portugal reconhece que Macau é uma excelente plataforma para o desenvolvimento da cooperação entre a China e os países de língua portuguesa e da difusão da língua portuguesa na China.

Chi Sai On, para além de ter participado na reunião da comissão mista teve encontros com o Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa e com o primeiro-ministro António Costa.

Marcelo Rebelo de Sousa disse a Chui que a presença do primeiro-ministro António Costa na próxima cimeira do Fórum de Macau vai contribuir para o reforço das relações de Portugal com a China e de Portugal com Macau.

No encontro de Chui com António Costa o primeiro-ministro português disse ao Chefe do Executivo de Macau que “a diversificação adequada da economia de Macau não só abre mais uma porta, para Portugal, na área da cooperação, mas também irá promover o intercâmbio com a China e Macau, nos domínios da economia e da inovação tecnológica”.(Macauhub/MO/PT/CN)

MACAUHUB FRENCH