Banco Comercial Português negoceia entrada do grupo chinês Fosun

19 September 2016

O processo de entrada do grupo chinês Fosun no capital social do Banco Comercial Português (BCP) deverá ficar concluído até final de Setembro corrente, de acordo com um comunicado divulgado através da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O conselho de administração do BCP, que esteve reunido na passada quarta-feira, instruiu a comissão executiva do banco que “aprofunde as negociações” com a Fosun para fixar as condições de entrada do grupo chinês no capital social do grupo financeiro.

“O conselho de administração do BCP apreciou positivamente o interesse demonstrado pela Fosun [que já detém em Portugal a Luz Saúde a seguradora Fidelidade] e debateu linhas gerais do que poderão vir a ser os termos do investimento”, adianta o comunicado divulgado pelo regulador do mercado.

Esta informação surge na sequência da manifestação de interesse do grupo Fosun em assumir uma posição equivalente a 16,7% do capital social do BCP, meta que seria concretizada através de um aumento de capital reservado no montante de 236 milhões de euros que ajudaria a melhorar os níveis de solvabilidade da instituição financeira.

O grupo chinês apresentou no final de Julho passado como condições para investir no BCP a realização de uma fusão de acções “”reverse stock split”), lugares no conselho de administração e na comissão executiva, entre outras.

Os principais accionistas do BCP são a Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol) com 17,84%, Banco Sabadell com 5,07%, grupo Energias de Portugal com 2,71% e grupo Interoceânico com 2,05%. (Macauhub/AO/CN/PT)

MACAUHUB FRENCH