Portugal e China devem promover a cooperação triangular

Portugal e a China devem juntar “forças” para a promoção de uma cooperação triangular com os restantes países de língua portuguesa em sectores como a agricultura, infra-estruturas e educação, propôs hoje em Macau o primeiro-ministro de Portugal.

António Costa falava na cerimónia de abertura da 5.ª Conferência Ministerial do Fórum Macau para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, sessão cujo discurso inaugural foi proferido pelo primeiro-ministro chinês, Li Keqiang.

“Além da cooperação bilateral entre a China e Portugal, há disponibilidade mútua para a cooperação triangular” no espaço de língua portuguesa”, disse o primeiro-ministro português.

António Costa salientou que Portugal está disponível para desenvolver projectos de cooperação triangular com a China em outras regiões, onde ambos os países possam beneficiar das sinergias entre diferentes operadores económicos.

O primeiro-ministro especificou então que essa cooperação triangular pode incidir nos campos da agricultura, da educação, da protecção ambiental, das infra-estruturas e das energias renováveis.

“Juntando as forças, de Portugal e da China, do Brasil e dos restantes países de língua portuguesa, poderemos fazer em conjunto mais do que seria possível em separado”, precisou António Costa, que reforçou a ideia de que Macau se deve manter como plataforma de ligação entre a China e os países de língua portuguesa.

Anteriormente, o primeiro-ministro da China havia defendido a mesma estratégia, dando como exemplo o sucesso alcançado por empresas chinesas que com Portugal entraram noutros mercados.(Macauhub)

MACAUHUB FRENCH