Grupo indiano JSPL retoma extracção de carvão em Moçambique

13 October 2016

O grupo indiano Jindal Steel and Power Ltd (JSPL) retomou dia 1 de Outubro a extracção de carvão em Moçambique atendendo ao aumento dos preços do minério nos mercados internacionais, particularmente do carvão de coque, disse o presidente executivo do grupo.

Citado pela imprensa indiana, Ravi Uppal afirmou ter a subsidiária JSPL Mozambique Minerais retomado a actividade na mina de Chirodzi, na província de Tete, atendendo ao facto de o preço do carvão de coque ou metalúrgico ter registado desde Agosto passado um aumento de mais de 150%.

“O carvão de coque de primeira qualidade rondava 85 dólares a tonelada em Agosto e actualmente está a ser vendido a 215 dólares a tonelada”, disse Ravi Uppal, que acrescentou ir o preço do aço aumentar em consonância, uma vez que o carvão de coque representa um quinto do custo da produção de aço.

O grupo JSPL, que está envolvido em operações mineiras, na produção de aço e de energia eléctrica e na construção civil e que tem estado a vender alguns activos a fim de reduzir o passivo actualmente estimado em 6 mil milhões de dólares, espera que o aumento do preço de venda do carvão de coque ajude a melhorar as contas da actividade mineira no decurso do segundo semestre.

As operações na mina de carvão do grupo em Moçambique, adquirida em 2011, haviam sido suspensas no início do ano devido à queda continuada do preço do carvão, tanto de coque como térmico, que forçou acções semelhantes por parte de outros grupos mineiros. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH