Macau quer maior cooperação no âmbito da região Pan-Delta do Rio das Pérolas

17 October 2016

Macau pretende fazer o aproveitamento integral do princípio “um país, dois sistemas” e dos emigrantes que regressam para acelerar a sua transformação num centro mundial de lazer e turismo e numa plataforma de serviços para a cooperação comercial entre a China e os países de língua portuguesa, disse o chefe do executivo de Macau.

Durante um encontro na cidade de Nanchang, província de Jiangxi, participou, em que participou sábado na “Reunião conjunta dos dirigentes executivos da região Pan-Delta do Rio das Pérolas 2016”, Chui Sai On mencionou ainda como objectivos o desenvolvimento do sector de convenções e exposições, de medicina tradicional chinesa e das indústrias criativas a fim de participar, com as províncias «irmãs», na estratégia nacional “uma faixa, uma rota.”

Chui disse também que na cooperação com as províncias do Pan-Delta do Rio das Pérolas é necessário organizar os recursos turísticos e, progressivamente, explorar novos destinos turísticos, criando produtos de excelência, nomeadamente “uma viagem, vários destinos.”

O chefe do executivo salientou o interesse de Macau em manter relações estreitas com as organizações internacionais, com o objectivo de se promover o turismo da região do Pan-Delta junto dos países que ficam ao longo do espaço geográfico de “uma faixa, uma rota.”

Acrescentou que é necessário aproveitar bem o apoio da Organização Mundial de Turismo no que se refere à criação por parte de Macau do Centro de Formação de Turismo Mundial, com o objectivo de formar quadros especializados na área, de acordo com o Gabinete de Comunicação Social.

No que concerne ao papel de Macau como plataforma, o Chefe do Executivo afirmou que o primeiro-ministro Li Keqiang anunciou um leque de medidas durante a V Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, ocorrida na semana passada.

“É precisamente a concretização das referidas medidas que vai trazer novas oportunidades para Macau e para as suas províncias «irmãs» envolvidas e, assim, poderem todos empenhar-se todos na integração da plataforma e de ‘uma faixa, uma rota’, disse Chui Sai On.

A região Pan-Delta do Rio das Pérolas, também conhecida por “9+2”, engloba as províncias de Fujian, Jiangxi, Hunan, Guangdong, Guangxi, Hainão, Sichuan, Guizhou e Yunnan e as regiões administrativas de Hong Kong e de Macau.

A região tem uma área de dois milhões de quilómetros quadrados, 21% da superfície do país, uma população de 453 milhões de habitantes ou 35% do total e é responsável por 40% da produção económica da China.(Macauhub)

MACAUHUB FRENCH