Italiana ENI vai extrair mais petróleo em águas profundas em Angola

20 October 2016

O grupo italiano ENI vai começar a extrair mais petróleo em águas profundas no mar de Angola, com a futura entrada em funcionamento de um navio de armazenamento e de processamento de petróleo e de gás natural (FPSO), informou o grupo em comunicado.

O navio FPSO, construído em Singapura pela empresa Meppel, tem uma capacidade de armazenamento de 1,8 milhões de barris de petróleo e vai apoiar a extração de petróleo no bloco 15/06, a 350 quilómetros a noroeste de Luanda e a 130 quilómetros a ocidente do Soyo.

O presidente executivo da ENI disse à agência noticiosa italiana AGI (Agenzia Giornalistica Italia) que a empresa vai proceder a grandes investimentos para desenvolver o bloco 15-06 nos próximos dois anos com vista a duplicar produção nos próximos três anos e meio a quatro anos.

Em Janeiro, o grupo ENI começou a extracção de petróleo do campo Mpungi, no bloco 15-06, em águas profundas, localizado a 350 quilómetros a noroeste de Luanda .

O início da extracção no chamado projecto de desenvolvimento “West Hub” permitiu ao grupo aumentar a produção para cerca de 100 mil barris equivalentes de petróleo por dia, no decurso do primeiro trimestre de 2016.

O projecto de desenvolvimento inclui os campos Sangos, Cinguvu, Mpungi, Mpungi North, Ochigufu e Vandumbu, a uma profundidade entre 1000 e 1500 metros.

O grupo italiano funciona como operador do bloco, com uma participação de 36,84 por cento, sendo os restantes parceiros a Sonangol Pesquisa e Produção (36,84 por cento) e a SSI Fifteen Limited (26,32 por cento).

(Macauhub)

MACAUHUB FRENCH