Sociedade Mineira de Catoca responsável por 75% dos diamantes extraídos em Angola

8 November 2016

A Sociedade Mineira de Catoca, maior empresa de diamantes de Angola, é responsável por 75% dos diamantes extraídos no país, informou recentemente em Saurimo, capital da província da Lunda Sul, o director-geral adjunto para a área financeira da instituição, António Galiano Celestino.

Acrescentou que com a conquista da independência e da paz efectiva, em 1975 e em 2002, respectivamente, Angola tornou-se numa das referências mundiais no que respeita à exploração de diamantes a céu aberto, onde a Sociedade Mineira de Catoca, quarto maior quimberlito do planeta, se tem destacado.

A Sociedade Mineira de Catoca Lda é uma empresa de prospecção, exploração, recuperação e comercialização de diamantes, constituída pela Empresa Nacional de Diamantes de Angola (Endiama), Alrosa (Rússia), LLV (China) e Odebrecht (Brasil).

Além do quimberlito de Catoca, que explora na Lunda Sul, a empresa tem participação maioritária em concessões como a do Luemba, Gango, Quitúbia, Luangue, Vulege, Tcháfua e Luaxe.

Entretanto, a empresa australiana Lucapa Diamond Company anunciou ter obtido um valor recorde com a mais recente venda de diamantes extraídos na concessão de Lulo, em que tem como parceiros a Empresa Nacional de Diamantes de Angola e a empresa privada Rosas & Pétalas.

De acordo com o comunicado divulgado, a empresa obteve 8,3 milhões de dólares com a venda de 1864 quilates de diamantes em bruto, ou 4452 dólares por quilate, o valor mais elevado obtido até à data com a venda de diamantes extraídos naquela concessão, exceptuando o diamante com 404,2 quilates vendido por 16 milhões de dólares em Fevereiro passado.

A concessão do Lulo, detida pela Sociedade Mineira do Lulo, em que a Lucapa Diamond Company controla 40%, fica localizada a cerca de 150 quilómetros da mina de Catoca, a quarta maior do mundo. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH