Empresários da China deverão investir 1200 milhões de dólares em Angola

9 November 2016

Empresários da China deverão aplicar pelo menos 1200 milhões de dólares em projectos agrícolas, pesqueiros, de exploração mineira, industriais e de construção civil em Angola, informa o comunicado final do Fórum de Investimento Angola/China, decorrido dias 7 e 8 de Novembro corrente, em Luanda.

O Fórum foi organizado pela Unidade técnica para o Investimento Privado (UTIP) da Casa Civil do Presidente da República de Angola em parceria com o Ministério do Comércio da República Popular da China.

O director da UTIP, Norberto Garcia, ao proceder à leitura do comunicado, disse que o montante referido resulta dos contractos celebrados, em termos de propostas concretas, entre os empresários angolanos e chineses, que mostraram interesse de investir em vários sectores da actividade económica no país.

Além destes contractos, acrescentou, citado pela agência noticiosa Angop, foi também possível concretizar as propostas e intenções de investimentos na ordem de dois mil milhões de dólares.

Norberto Garcia adiantou que estas intenções de investimento privado demonstram que Angola possui condições propícias para atrair investidores e acrescentou que o país está em condições de dinamizar todos os seus projectos, contando com o apoio de todos investidores.

O evento que contou com a participação de mais de mil investidores, entre angolanos e chineses, visou essencialmente reflectir sobre a concretização e aceleração dos projectos existentes no país, bem como na assinatura de novos contractos que visam captar investimento para Angola.

O encerramento do Fórum de Investimento Angola/China ficou igualmente marcado com uma visita de constatação à Zona Especial Económica (ZEE), onde os empresários chineses mostraram a intenção de investirem nas unidades fabris daquela zona. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH