Economia de Angola cria 1,5 milhões de postos de trabalho de 2009 a 2015

17 November 2016

A economia angolana criou mais de 1,5 milhões de postos de trabalho no período de 2009 a 2015, de acordo com o relatório “Indicadores do Crescimento Económico e a Distribuição da Renda Nacional em Angola”, documento de apoio ao debate mensal da Assembleia Nacional, escreveu a agência noticiosa Angop.

O mesmo relatório indica que daquele número mais de 1,36 milhões de postos de trabalho foram criados pelo sector empresarial público e privado, enquanto 183,8 mil foram criados pelos serviços da administração pública.

O documento revela também que que Angola cresceu, entre 2004 a 2008, a uma média anual de 17%, um dos países que mais cresceu no mundo naquele período e que a crise económica e financeira mundial teve reflexos importantes na economia do país, que a partir de 2009 até 2015 apresentou taxas de crescimento médias anuais de 4,2%.

A diminuição das taxas de crescimento económico, a partir de 2014, deveu-se à forte e inesperada queda do preço do petróleo no mercado internacional, que se verificou a partir do segundo semestre desse ano e que fez o país mergulhar na crise que se mantém até à data.

O crescimento médio anual do sector petrolífero ao longo do período 2009-2015 foi negativo (-0,78%), quando a economia no seu todo cresceu em média anual de 4,2%, fruto da contribuição do sector não petrolífero, que registou um crescimento de 7%, com destaque para a agricultura 11%, indústria 8%, construção 11,9% e energia com 14,3%.

O relatório salienta que apesar da redução do peso do sector petrolífero na estrutura do Produto Interno Bruto de 58% em 2008 para 35% em 2015, o petróleo ainda continua a ser o principal produto de exportação de Angola e a principal fonte de receitas tributárias do Estado. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH