Economia de Macau iniciou processo de transição importante, FMI

17 November 2016

A economia de Macau iniciou um processo “importante de transição”, tendo o governo aproveitado a oportunidade para adoptar um modelo económico menos volátil e com fontes de financiamento mais sustentáveis, afirmou o Fundo Monetário Internacional, em comunicado divulgado em Washington.

A missão do FMI que esteve no território de 03 a 14 de Novembro e que irá produzir um relatório num prazo de três meses adianta no comunicado que a perspectiva de médio prazo permanece forte e acrescenta que Macau encontra-se bem posicionado para beneficiar de um crescimento estável e sustentável na escala inferior de um a nove por cento.

“Embora a economia de Macau vá registar uma contracção pelo terceiro ano consecutivo em 2016, a procura externa iniciou um processo de recuperação com as receitas dos casinos a serem positivas há três meses consecutivos, além dos sinais que demonstram a existência de um sentimento mais positivo junto dos consumidores ao longo dos últimos meses”, pode ler-se no documento.

O chefe da missão do FMI, Geoff Gottlieb, elogia, nestas considerações preliminares, o primeiro plano quinquenal de Macau, apresentado este ano, e diz que no documento as autoridades locais “identificam correctamente a importância da diversificação” do sector do jogo, do turismo e da exportação de serviços financeiros.

O grupo de trabalho do FMI manifestou a sua concordância à decisão do governo de Macau em estabelecer um Fundo Soberano, já previsto no Plano Quinquenal de Desenvolvimento, (“Fundo de Desenvolvimento e Investimento”), ao invés de melhorar a gestão da Reserva Financeira.

A quebra das receitas do jogo fez com que o Produto Interno Bruto de Macau tenha caído 0,9% em 2014, o primeiro recuo desde 1999, ano em que a administração do território passou para a China, 20,3% em 2015 e 10,3% no primeiro semestre de 2016. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH