Banco central de Angola procura restabelecer confiança e credibilidade do sistema bancário

29 November 2016

Uma delegação do Banco Nacional de Angola (BNA) iniciou segunda-feira uma digressão à Itália e ao Reino Unido para reforçar as relações de cooperação com os sistemas financeiros daqueles dois países, informou em comunicado o banco central angolano.

A digressão da delegação angolana, que é chefiada pelo governador do BNA, Valter Filipe, enquadra-se nas acções em curso no sistema bancário angolano junto dos centros financeiros mundiais e na estratégia de obtenção de regulação e supervisão equivalente, refere uma nota da instituição.

O comunicado divulgado acrescenta que a ida da delegação, que inclui a Associação Angolana de Bancos, visa ainda restabelecer a confiança, credibilidade e introdução de melhorias na prevenção e combate ao branqueamento de capitais e financiamento ao terrorismo bem como na estratégia de obtenção de regulação e supervisão equivalente.

Com o mesmo propósito, representantes de instituições financeiras bancárias angolanas estiveram em Outubro passado, em Washington (EUA), onde mantiveram contacto com associações de bancos e reguladores americanos, casos do Bank of America, Banco de Exportações e Importações dos Estado Unidos, United Bank, Citibank e Capital One.

O reconhecimento internacional do Banco Nacional de Angola como entidade credível de supervisão é um assunto particularmente relevante para a banca angolana, que devido à pressão internacional tem sido afastada do acesso ao mercado de divisas (dólares).

Há precisamente um ano foi noticiado que a Reserva Federal dos Estados Unidos decidiu suspender a venda de dólares a bancos com sede em Angola, devido à alegada contínua violação das regras de regulação do sector e suspeita de que o país possa estar a financiar redes de terrorismo. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH