FMI prevê que economia de Cabo Verde cresça 3,2% em 2016

1 December 2016

A economia de Cabo Verde deverá ter um crescimento real de 3,2% este ano, apoiada pelo investimento directo estrangeiro, procura interna, agricultura e pelo turismo, bem como por uma retoma ligeira na Europa, afirmou o Fundo Monetário Internacional em relatório divulgado quarta-feira em Washington.

A previsão de crescimento em 2016 consta do relatório final da missão técnica que esteve em Cabo Verde em Outubro em que se antecipa que o arquipélago venha a crescer 3,7% em 2017 e 4,1% nos anos de 2018, 2019 e 2010.

O relatório assinala o início da recuperação da confiança dos consumidores e dos investidores, prevê a manutenção da taxa de inflação e recorda que em 2015 o crescimento da economia foi de apenas 1,5%, quatro décimas de ponto percentual da taxa de 1,9% registada em 2014.

No primeiro semestre de 2016, o turismo manteve um crescimento forte e o investimento directo estrangeiro acelerou, reflectindo um grande aumento dos projectos planeados, de acordo com o relatório.

O relatório assinala uma diminuição do défice orçamental para 4,1% do PIB em 2015, cerca de 3,4 pontos percentuais abaixo do registado um ano antes, sobretudo por causa do melhor desempenho das receitas.

As necessidades financeiras totais (incluindo a concessão de crédito a empresas públicas) diminuíram 2,3 pontos percentuais para 8,3% do PIB devido à redução do programa de investimento com vista ao abrandamento da acumulação de dívida pública.

“A dívida pública total chegou aos estimados 125,8% do PIB no final de 2015, o que reflecte o aumento dos investimentos públicos com financiamento externo desde 2008, associado a um crescimento lento, a preços em queda e à recente valorização do dólar dos Estados Unidos”, adiantou o FMI. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH