Banco de Moçambique anuncia nomeação de comissão para banco Moza

7 December 2016

O Banco de Moçambique nomeará uma comissão de avaliação para liderar o processo de capitalização ou venda do banco Moza logo que seja entregue o relatório que foi encomendado à empresa de consultoria KPMG, informou o banco central em comunicado divulgado terça-feira em Maputo.

A comissão de avaliação terá por missão analisar o relatório de diagnóstico e revisão independente às demonstrações financeiras do Moza, com referência a 30 de Setembro de 2016, elaborado pela KPMG com a colaboração da Direcção Financeira do banco, que será posteriormente remetida aos accionistas.

Essa análise visa ajudar os accionistas a deliberar sobre um eventual processo de capitalização ou de venda do Moza, no decurso de uma assembleia-geral que será acompanhada pela comissão de avaliação para posterior execução da decisão.

A comissão de avaliação será constituída por um presidente, que é o actual presidente do Conselho de Administração provisório do Moza, João Figueiredo, e dois vogais, designadamente um administrador do Banco de Moçambique e um representante da Corporação Financeira Internacional, do grupo Banco Mundial.

O Moza, anteriormente conhecido por Moza Banco, foi intervencionado no início de Outubro passado pelo Banco de Moçambique a fim de garantir os interesses dos depositantes, tendo em atenção que o rácio de solvabilidade se apresentava abaixo de zero.

Na altura, o banco central informou ainda ter decidido suspender os membros do conselho de administração e da comissão executiva do banco e nomeado um conselho de administração provisório, presidido por João Figueiredo, cujo mandato durará até à normalização da situação.

O Moza, que iniciou a actividade em 2008, é controlado em 51% pela Moçambique Capitais, sendo os restantes 49% detidos pelo português Novo Banco, instituição que ficou com os activos considerados bons do falido Banco Espírito Santo. (Macauhb)

MACAUHUB FRENCH