Brasileira Oi vende operação em Timor-Leste por 62 milhões de dólares

15 December 2016

A operadora brasileira Oi anunciou ter solicitado autorização judicial para vender a sua participação na Timor Telecom ao grupo Investel Communications Limited, do empresário timorense Abílio Araújo, por 62 milhões de dólares.

Num comunicado ao mercado, a empresa – que está em recuperação judicial – pediu ao tribunal da 7.ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro para alienar o activo.

A Oi tinha recebido três ofertas “firmes e vinculativas” para compra da sua participação na Timor Telecom.

Duas das três ofertas foram feitas por grupos liderados por empresários timorenses e a terceira por um fundo de pensões das Fiji.

Os dois timorenses interessados no negócio eram Abílio Araújo que tem sócios e capital do Médio Oriente e China e Nilton Gusmão, do grupo ETO.

Em causa está a maior fatia de capital da Timor Telecom (54,01 por cento), controlada pela sociedade Telecomunicações Públicas de Timor-Leste (TPT), onde, por sua vez, a Oi controla 76 por cento do capital, a que se soma uma participação directa da PT Participações SGPS de 3,05 por cento.

Os restantes acionistas da TPT são a Fundação Harii – Sociedade para o Desenvolvimento de Timor-Leste (ligada à diocese de Baucau), que controla 18 por cento, e a Fundação Oriente (6 por cento).

Na Timor Telecom, o capital está dividido entre a TPT (54,01 por cento), o Estado timorense (20,59 por cento), a empresa com sede em Macau VDT Operator Holdings (17,86 por cento) e o empresário timorense Júlio Alfaro (4,49 por cento).

Em Timor-Leste, além da Timor Telecom a primeira empresa a estabelecer-se no país, operam a empresa indonésia Telkomcel e a vietnamita Telemor, ambas estatais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH