Angola introduz alterações na pesca industrial em 2017

23 December 2016

O Ministério das Pescas de Angola vai reformular e adequar os contractos de fretamento ao nível da pesca industrial a partir de 2017, visando edificar em terra infra-estruturas que promovam o emprego e a repartição equilibrada dos benefícios resultante dessa actividade, disse quarta-feira em Luanda a titular da pasta.

Victória de Barros Neto, quando fazia o balanço da actividade realizada pelo sector no ano em curso, disse que o ministério vai continuar a prestar particular atenção à materialização dos programas dirigidos, tendo em vista aumentar a produção, reduzir as perdas pós-captura, aproveitar integralmente o pescado, apoiar mais a pesca artesanal, marítima e continental.

Entre as metas para o ano de 2017 está a manutenção do apoio para o aumento da produção do sal iodado, tendo dito que para alcançar esse propósito é fundamental a expansão das áreas de produção existentes e a criação de novas.

O Ministério das Pescas prevê, no próximo ano, apostar mais na aquicultura como uma actividade rentável, com grandes oportunidades de negócio, capaz de gerar riqueza e contribuir para a diversificação da economia.

Completam o quadro das prioridades para 2017, a formação de quadros, investigação científica e tecnológica, a fiscalização dos recursos pesqueiros e da aquicultura, de acordo com a ministra das Pescas, citada pela agência noticiosa Angop. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH