Empresa da Guiné Equatorial produz gás de petróleo liquefeito em São Tomé e Príncipe

23 December 2016

A empresa da Guiné-Equatorial Sonagás iniciou a construção de instalações na ilha de São Tomé para produzir gás de petróleo liquefeito (GPL) a fim de abastecer o mercado do arquipélago, anunciou quinta-feira o responsável da empresa, Daniel Gomes Lopez.

O representante da Sociedade Nacional de Gás da Guiné Equatorial, Sonagás, Daniel Lopez, disse tratar-se de “um projecto equato-guineense em São Tomé e Príncipe ao abrigo da cooperação entre os governos dos dois países.”

Lopez anunciou que quatro tanques já se encontram em Neves, norte de São Tomé, para armazenar o GPL, mistura de gases de hidrocarbonetos utilizado como combustível em aplicações de aquecimento (como em fogões) e veículos.

Prevendo a conclusão das instalações dentro de 12 meses, o representante da Sonagás disse que a produção do gás de petróleo liquefeito na ilha de São Tomé visa, além da protecção ambiental, tornar o produto mais acessível aos habitantes do arquipélago.

Esse projecto de produção de GPL a ser executado pela Sonagás, empresa fundada em 2005 pelo governo da Guiné-Equatorial, surge um mês depois de São Tomé e Príncipe e aquele país terem retomado conversações visando a exploração conjunta de petróleo num bloco de fronteira comum. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH