Governo da Guiné-Bissau condecora médicos chineses que terminaram missão no país

30 December 2016

O ministro da Saúde da Guiné-Bissau, Carlitos Barai, atribuiu quarta-feira diplomas de mérito a 17 médicos chineses que terminaram a sua missão no país, no quadro da cooperação existente entre os dois países na área da saúde.

O gesto, disse o ministro, simboliza o reconhecimento do trabalho efectuado pelos profissionais da República Popular da China, que chegaram a Guiné-Bissau em Dezembro de 2012, “sendo, além disso, o mínimo que o governo pode fazer para reconhecer os excelentes serviços prestados pelos médicos chineses durante os 4 anos que estiveram no país.”

O embaixador cessante da China na Guiné-Bissau, Wang Hua, recordou que desde 1976 o seu país já enviou 233 técnicos sanitários para prestar serviços de saúde no país, apoiando ainda a formação do pessoal médico local.

Durante a sua estada, a equipa médica chinesa, que já foi substituída por igual número de profissionais de saúde, trabalhou nos hospitais militar Amizade Sino-Guineense, em Bissau e no de Canchungo, no norte do país.

A China tem, desde a independência, ajudado a Guiné-Bissau nos domínios da Educação, Agricultura e Infra-estruturas, tendo prestado ainda apoios financeiros. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH