Industriais de Minas Gerais preparam projectos a apresentar ao Fundo de Investimento Brasil/China

25 January 2017

A Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) começou a elaborar uma carteira de projectos que possam vir a ser financiados pelo Fundo de Investimento Brasil/China, informou o jornal brasileiro Diário do Comércio.

Elaborado em parceria com o governo do Estado, por intermédio do Instituto de Desenvolvimento Integrado de Minas Gerais (Indi) e do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), a carteira inclui a estrada federal BR-381, que vai da cidade de São Mateus, Espírito Santo até à cidade de São Paulo, o Centro de Engenharia do Vale do Aço e o pólo de tecnologia Synergy, em Contagem.

A BR-381 tem uma extensão de 1181 quilómetros, dos quais 95 são em São Paulo, 950 em Minas Gerais e 136 no Espírito Santo.

O Fundo, assinado em Outubro de 2016, destina-se a financiar projectos de infra-estruturas na economia brasileira, dispondo de uma dotação inicial de 20 mil milhões de dólares, com uma participação chinesa de 15 mil milhões de dólares e brasileira de 5 mil milhões de dólares.

O secretário de Assuntos Internacionais do Ministério do Planeamento, Desenvolvimento e Gestão, Jorge Arbache, reuniu-se na passada semana com o responsável da FIEMG, Marcos Mandacaru, que salientou dispor o Estado de um conjunto de projectos que se encaixam nos objectivos do Fundo.

Na ocasião da visita do secretário, foram apresentados projectos como o Centro de Engenharia e a Nova 381 (ambas no Vale do Aço) e o pólo tecnológico Synergy, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

O Fundo de Investimento Brasil/China pode financiar projectos de sectores como logística, energia e recursos minerais, tecnologia avançada, agricultura, agro-indústria e armazenagem agrícola, manufactura e serviços digitais, entre outros, no Brasil. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH