Fundo chinês para os países de língua portuguesa financia projecto solar no Brasil

O Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento entre a China e os Países de Língua Portuguesa aprovou financiamento para um projecto de energia solar no Brasil e está a “analisar meia dúzia de projectos”, disse quarta-feira em Macau o director-geral adjunto do departamento de gestão do Fundo.

Song Feng adiantou que, além dos dois projectos já aprovados para Angola e Moçambique, o projecto agora aprovado para o Brasil, que visa vir a produzir 200 megawatts de energia eléctrica, representa um investimento de 200 milhões de dólares, 20 milhões dos quais serão avançados pelo Fundo.

Relativamente à “meia dúzia de projectos”, Song chamou a atenção para um de “uma empresa de Macau que pretende investir em Cabo Verde num hotel de cinco estrelas”, numa referência ao projecto do empresário David Chow.

O director-geral adjunto do departamento de gestão do Fundo, citado pelo Jornal Tribuna de Macau, disse que a análise a este projecto “está quase finalizada”, sendo que a comparticipação financeira será igualmente de 20 milhões de dólares.

Song Feng intervinha no decurso de uma sessão de apresentação do Fundo aos empresários de Macau, para que estes possam também concorrer a financiamento para projectos em países de língua portuguesa, que contou com a participação de 250 representantes das associações comerciais e das empresas locais.

O projecto de David Chow, cônsul honorário de Cabo Verde, prevê a construção de uma estância turística, no ilhéu de Santa Maria, situado defronte da capital, Praia, que cobrirá uma área de 152,7 mil metros quadrados e inaugura a indústria de jogos de fortuna e azar no país.

O Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento entre a China e os Países de Língua Portuguesa, anunciado em Novembro de 2010 pelo então primeiro-ministro Wen Jiabao durante a 3.ª Conferência Ministerial do Fórum de Macau, tem uma dotação financeira inicial de 1000 milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH