Défice da balança comercial de Cabo Verde aumenta em 2016

2 February 2017

O défice da balança comercial de Cabo Verde registou um agravamento de 13,1% em 2016, ao ter-se situado em 60 422 milhões de escudos (589,6 milhões de dólares), de acordo com dados provisórios divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística.

O agravamento do défice ficou a dever-se ao facto de as exportações terem caído 10,3% para 5962 milhões de escudos e as importações terem aumentado 10,5% para 66 384 milhões de escudos.

Em consequência, a taxa de cobertura das importações pelas exportações deteriorou-se, tendo passado de 11,1% em 2015 para 9,0% em 2016, um agravamento de 18,9%.

Portugal continuou no ano passado a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com 46,5% do total das importações do arquipélago, com a Espanha a ocupar o segundo lugar, com uma quota de 11,3%.

No caso das exportações de Cabo Verde, os dois países ibéricos trocam posições, surgindo a Espanha em primeiro lugar com 72,5% do total (-5,7% em termos homólogos), seguindo-se Portugal com uma quota de 19,2% (+21,9%).

Os principais produtos exportados por Cabo Verde são preparados e conservas de peixe, com 43% do total e crustáceos e moluscos, com 38,2%.

O arquipélago importa sobretudo combustíveis, reactores e caldeiras, máquinas e motores, ferro e derivados, veículos automóveis e cimento, entre outros produtos. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH