Empresa de Angola produz cerveja portuguesa Sagres

10 February 2017

A empresa portuguesa Sociedade Central de Cervejas chegou a acordo com a Sociedade de Distribuição de Bebidas de Angola, Limitada (Sodiba) para a produção em Angola da cerveja Sagres, noticiou o jornal português Diário Económico.

O jornal noticiou ainda que o acordo foi assinado há meses e prevê que a Sodiba produza a cerveja Sagres em Angola com os mesmos padrões da que é fabricada em Portugal, resultado da aprovação deste acordo por parte da Sociedade Central de Cervejas e sob a supervisão do seu principal accionista, o grupo Heineken.

A Sagres vai ser a primeira cerveja internacional a ser produzida em Angola, indo o produto aí produzido ter a mesma imagem da cerveja da marca homónima que está disponível no mercado português.

O mercado angolano sempre foi considerado estratégico para as marcas cervejeiras portuguesas, mas sofreu um forte retrocesso com a crise económica angolana derivada da quebra internacional dos preços do petróleo, bem como, mais especificamente, com a entrada em vigor, em 2015, da nova pauta aduaneira em Angola, com o consequente aumento das taxas a incidirem sobre todas as bebidas alcoólicas e que teve impacto negativo no consumo de cervejas importadas.

No caso da Central de Cervejas, o mercado angolano valia em 2014 cerca de 20% das exportações globais portuguesas da marca Sagres mas no ano seguinte e na sequência da crise passou a valer apenas 13%.

A nova fábrica da Sociedade de Distribuição de Bebidas de Angola, que tem como accionistas Isabel dos Santos e Sindica Dokola, está implantada numa área industrial com uma extensão de 40 hectares e tem uma capacidade instalada de produção anual de 144 milhões de litros, podendo reforçar-se até aos 200 milhões de litros de bebidas por ano.

Além da cerveja Sagres, a Sodiba, cuja fábrica exigiu um investimento de 150 milhões de dólares, vai igualmente lançar uma nova cerveja 100% angolana, denominada “Luandina”, que estará disponível no mercado angolano até ao final do primeiro semestre de 2017. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH