Albufeira da barragem de Laúca, Angola, começa a ser enchida em Março

15 February 2017

A albufeira da barragem hidroeléctrica de Laúca, em construção no Médio Cuanza, começa a ser enchida dia 11 de Março próximo, para permitir que em Julho a primeira turbina comece a gerar energia eléctrica, anunciou terça-feira, em Luanda, o ministro da Energia e Águas.

O ministro João Baptista Borges adiantou que o enchimento da albufeira, associada ao facto de estar a chover pouco no centro do país, fará com que a barragem de Cambambe (Cuanza Norte) receba menos água e, em consequência, produza menos energia eléctrica.

A redução prevista na produção do Cambambe é de cerca de dois terços da capacidade instalada de 960 megawatts, o que irá originar restrições no fornecimento de energia à cidade de Luanda e às províncias do sistema norte (Cuanza Norte, Malanje, Uíge, Bengo, Zaire e Cuanza Sul).

Para mitigar os efeitos da redução da disponibilidade hídrica, o ministro informou que a partir de Maio próximo entra em operação a primeira turbina da Central do Ciclo Combinado do Soyo, com 120 megawatts que serão adicionados ao sistema de produção, escreveu a agência noticiosa Angop.

O enchimento da albufeira de Laúca será repartido em quatro etapas, sendo a primeira, que vai de dia 11 a 13 de Março, destinada ao fecho do túnel do desvio do rio, de modo a retomar o seu curso natural.

Com a conclusão da quarta etapa, que será executada em 2018, a albufeira da barragem hidroeléctrica de Laúca terá uma cota de 850 metros e uma extensão de 188 quilómetros.

A barragem de Laúca, em construção na província de Malanje, tem 156 metros de altura e 1242 metros de comprimento, uma capacidade de produção de 2070 megawatts de energia eléctrica e um custo estimado em 4,5 mil milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH