Moçambique facilita concessão de vistos para actividades de investimento

22 February 2017

O governo de Moçambique aprovou um regulamento que facilita a atribuição de visto de entrada a cidadãos estrangeiros envolvidos em actividades de investimento, contribuindo assim para melhorar o ambiente de negócios, disse terça-feira em Maputo a vice-ministra da Cultura e Turismo.

Citada pela agência noticiosa AIM, Ana Comoana disse ainda que o documento aprovado reduz de 50 milhões para 500 mil dólares o montante mínimo para a concessão de um Visto de Actividade de Investimento.

“Se a fasquia exigida é elevada poucos serão aqueles que poderão investir em Moçambique mas se for mais reduzida é provável que em compensação o número de investidores aumente”, disse.

Ana Comoana disse no final da reunião do Conselho de Ministros que o regulamento aprovado pretende igualmente facilitar o movimento de turistas estrangeiros no país, com recurso ao visto de fronteira, válido por 30 dias com direito a duas entradas.

A vice-ministra da Cultura e Turismo esclareceu que o visto de fronteira era até à data reservado ao cidadão estrangeiro natural de um país que não tivesse representação diplomática de Moçambique.

O regulamento aprovado permite “estimular as visitas de turistas a Moçambique e, como consequência, estimular igualmente o investimento no sector do turismo que terá de dar resposta a esse aumento de visitas”, disse, citada pela agência noticiosa AIM.

A vice-ministra da Cultura e Turismo informou por outro lado que o número de turistas que se prevê visitem Moçambique em 2017 ascende a 1,6 milhões. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH