60% do PIB de Angola circula fora do sistema financeiro

23 March 2017

Mais de metade da população de Angola carece de uma conta bancária e estima-se que 60% do Produto Interno Bruto circule de mão em mão sem nunca passar pelo sistema financeiro, disse em Luanda a presidente dos Correios de Angola.

Maria Luísa Andrade, que falava na abertura oficial do mais recente banco comercial, o Banco Postal, disse que “isso representa uma perda expressiva para a sociedade angolana, na medida em que tais recursos, estando fora do sistema financeiro, não geram impostos, não possibilitam o fomento ao crédito e limitam o crescimento do país.”

A presidente dos Correios de Angola, citada pelo Jornal de Angola, disse que a inauguração do Banco Postal procura dar resposta à maior procura que se verifica no país por serviços financeiros não-bancários e à inclusão financeira das pessoas.

O Banco Postal vai actuar de início em três segmentos, Xikila Money, Comércio e Empresários e “Corporate & Personal.”

O Xikila Money apresenta um serviço financeiro inovador e vai permitir aos cidadãos que nunca tiveram acesso ao sistema financeiro a abertura da sua primeira conta bancária e a transacção de valores em tempo real, através de um telemóvel, a qualquer hora e com um custo acessível.

O segmento de comércio e empresários é dedicado às pequenas empresas e empresários que se encontram na economia informal e que são servidos por bancos e instituições de microfinanças e o terceiro segmento, “Corporate & Personal”, está vocacionado para as médias e grandes empresas e para particulares com rendimentos elevados.

O Banco Postal é uma instituição comercial, com um valor de investimento inicial de 30 milhões de dólares, detido por accionistas de referência do sector público e privado, entre os quais os Correios de Angola, o grupo ENSA e a EGM capital, tendo sede no edifício ESCOM, em Luanda. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH