Governo de Macau mantém prudência na aplicação da reserva financeira

28 March 2017

O governo de Macau vai continuar a manter o princípio de segurança, eficácia e estabilidade na gestão de investimento da reserva financeira do território, disse segunda-feira o secretário para a Economia e Finanças.

Leong Vai Tac disse ainda que os rendimentos decorrentes dos investimentos em títulos de dívida voltaram a ser a maior fonte de rendimentos da reserva financeira, sendo que os realizados nos mercados de bolsa e cambial registaram prejuízos.

“O rendimento dos investimentos da reserva financeira realizados em 2016 ascendeu a 3,31 mil milhões de patacas (413,75 milhões de dólares), montante que correspondeu a uma rentabilidade anual de 0,8%”, precisou o secretário.

Leong adiantou ter o governo deu instruções à Autoridade Monetária de Macau (AMCM) para que avalie e equilibre razoavelmente os riscos gerais da situação económica, baseada na situação de 2017, para promover activamente a diversificação da carteira de investimentos, a fim de preservar e valorizar os fundos da reserva financeira.

O presidente da AMCM, Anselmo Teng, citado pelo jornal Ponto Final, disse  que o governo tenciona aplicar parte da reserva financeira no desenvolvimento de infra-estruturas e de programas de grande dimensão na vizinha província de Guangdong.

Teng adiantou que este plano está ainda a ser elaborado pelo governo mas acrescentou estar previsto um investimento até 20 mil milhões de renminbi (2910 milhões de dólares) na província de Guangdong.

O presidente da AMCM defendeu a diversificação da carteira de investimentos a que está associada a reserva financeira do território, depois de perdas de 500 milhões de dólares em activos bolsistas ao longo de 2016. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH