Metade da população de Angola terá acesso a energia eléctrica até 2025

3 April 2017

Catorze milhões de angolanos vão ter acesso a energia eléctrica a partir da rede nacional até 2025, anunciou, no Soyo, capital da província do Zaire, o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges.

A população de Angola ascende a 28,3 milhões de pessoas, de acordo com uma estimativa anunciada no final de Janeiro pelo Instituto Nacional de Estatística, de que 7,7 milhões de pessoas habitam na província de Luanda.

“O nosso grande objectivo é que, em 2025, cerca de 14 milhões de angolanos possam beneficiar de energia eléctrica do sistema público, o que significa a duplicação da taxa de acesso, quer com projectos de grande dimensão quer com outros mais pequenos realizados nos municípios e províncias do país”, disse o ministro, no final de uma visita às obras de construção da central eléctrica do Ciclo Combinado do Soyo.

O ministro recordou a existência de um Plano Nacional de Desenvolvimento, cuja prioridade é a execução de infra-estruturas básicas ligadas à água e energia eléctrica, tendo em vista a universalização do acesso a esses serviços, “uma vez que são sinónimo de desenvolvimento.”

“A conclusão em breve das barragens de Laúca e de Cambambe vai permitir interligar o sistema norte e o sistema centro, com vista a levar energia ao Huambo e desta ao Lubango. O objectivo é levar energia dos principais centros produtores para as diferentes regiões do país, no sentido de transformar o actual quadro de isolamento energético de muitas regiões que dependem muito das fontes térmicas”, frisou João Baptista Borges, citado pelo Jornal de Angola.

O ministro anunciou por outro lado que todas as sedes municipais da província do Zaire vão ficar ligadas ao sistema eléctrico nacional no prazo máximo de dois anos, na sequência da assinatura para breve do contracto de empreitada para a realização das obras. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH