Banco Nacional de Angola quer reduzir aumento dos preços para um máximo de 1,0% ao mês

5 April 2017

O Banco Nacional de Angola (BNA) está a trabalhar para reduzir a taxa inflação para um máximo de 1,0% ao mês, permitindo assim a redução dos preços dos bens e serviços, afirmou segunda-feira o governador do banco central, Valter Filipe.

 

O governador do BNA, que falava sobre a situação financeira e cambial do país no programa “Grande Entrevista” da Televisão Pública de Angola (TPA), disse que é necessário reduzir a taxa de inflação no país abaixo dos níveis actuais, decorrente da crise económica devido à queda dos preços do petróleo no mercado internacional, para criar melhores condições de vida para as famílias.

 

Valter Filipe, que salientou a aprovação de dois documentos, concretamente o Plano de Política Restritiva e de adequação das normas do sistema financeiro às boas práticas internacionais, disse que o aumento dos preços ronda actualmente 2,0% em termos mensais contra 4,0% no final do ano transacto, fruto das medidas adoptadas de enxugamento da massa monetária em circulação.

 

O governador, citado pela agência noticiosa Angop, disse que Angola não pode continuar a ter um sistema económico e financeiro no qual as divisas colocadas à disposição dos bancos comerciais e das empresas têm origem nas reservas externas do país.

 

O governador disse que a situação normal numa economia de mercado é que seja a banca em conjunto com as empresas a criarem o fluxo financeiro de divisas, cabendo ao banco central o papel de regulador, intervindo apenas em situações excepcionais quando as circunstâncias assim o obrigam. (Macauhub)

 

MACAUHUB FRENCH