Embaixada da China em São Tomé e Príncipe reaberta a 3 de Abril

A embaixada da China em São Tomé e Príncipe foi reaberta segunda-feira, depois de ter estado encerrada durante quase 19 anos, no decurso de uma cerimónia que contou com a presença do ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades são-tomense, Urbino Botelho e do encarregado de negócios chinês, Wang Wei.

 

A reabertura da embaixada da China em São Tomé e Príncipe, que ocorreu pouco mais de três meses após o arquipélago ter restabelecido relações diplomáticas com aquele país em detrimento de Taiwan e alguns dias após o país ter sido formalmente admitido no Fórum de Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa na qualidade de membro de pleno direito.

 

“O governo chinês atribui grande importância no desenvolvimento das relações com São Tomé e Príncipe e gostaria de aprofundar a colaboração pragmática em todos os domínios, na base do princípio de uma só China e respeito mútuo”, disse o diplomata chinês.

 

Wang Wei acrescentou que a China está disposta a apoiar, dentro dos limites das suas capacidades, os esforços de São Tomé e Príncipe em busca do desenvolvimento económico e social e do melhoramento do bem-estar do seu povo bem como da capacidade do auto desenvolvimento sustentável.

 

No final do Abril corrente, o primeiro-ministro são-tomense, Patrice Trovoada, deve visitar a China, numa deslocação que deverá ficar marcada pela assinatura de um acordo de cooperação entre ambos os países.

(Macauhub)

 

 

MACAUHUB FRENCH