Banco da Coreia do Sul apoia distribuição de pescado em Angola

13 April 2017

O Banco de Exportações e Importações da Coreia do Sul concedeu um empréstimo de 49 milhões de dólares a Angola para a recuperação das instalações da empresa de processamento de pescado Edipesca, situadas na Boavista, em Luanda, ao abrigo de um acordo quarta-feira assinado na capital angolana.

 

O acordo, assinado pela directora do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística do Ministério das Pescas, Isabel Cristóvão e pelo representante do banco da Coreia do Sul, Choi Hong-Suk, será ainda aplicado na construção de novas infra-estruturas para facilitar e melhorar o processamento de pescado.

 

A ministra das Pescas, Victória de Barros Neto, disse no final da cerimónia que a ideia é reconstruir as infra-estruturas antigas e construir um edifício novo de dois andares para ampliar a capacidade de congelação, conservação e processamento de pescado.

 

Victória de Barros Neto reconheceu as limitações de Angola no que respeita à rede de frio e distribuição de pescado e considerou útil o apoio dos sul-coreanos tanto na reconstrução e construção de novas instalações da Edipesca como na criação de uma rede de distribuição mais eficaz.

 

A Empresa Distribuidora dos Produtos da Pesca (Edipesca) foi criada em 1984 quando em Angola vigorava um modelo de economia planificada para ser o entidade monopolista distribuição do pescado para as regiões do norte e leste do país.

 

Em 1991, por força da alteração do quadro político e económico (multipartidarismo e economia de mercado), a empresa foi submetida a um processo de privatização em regime de cessão de exploração que durou até 2004, data em que o Ministério das Pescas chamou a si a tutela da empresa, com o objectivo de assumir o papel de regulador do mercado de pescado. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH