Governo de Moçambique prevê que economia cresça 5,5% em 2017

A economia de Moçambique deverá registar este ano um crescimento de 5,5%, com uma “contribuição assinalável” do sector financeiro, disse quarta-feira em Maputo a vice-ministra da Economia e Finanças de Moçambique.

 

Isaltina Lucas, citada pela agência noticiosa AIM, disse ainda que na década concluída em 2015 a taxa de crescimento real das actividades do sector financeiro foi em média de 17%, ao usar da palavra na sessão de abertura da 8.ª reunião dos governadores dos bancos centrais da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorre na Matola, nos arredores da capital, Maputo.

 

A vice-ministra adiantou que a previsão de crescimento de 5,5% do Produto Interno Bruto para 2017 sucede a médias anuais de 7% até ao ano de 2015, mas que desaceleraram no ano seguinte para 3,3%, devido a factores adversos internos e externos.

 

Isaltina Lucas disse também que a política de fomento dos serviços bancários lançada em 2017 contribuiu para que Moçambique passasse de 14 para os actuais 19 bancos e de 274 para 646 balcões, tendo o número de micro-bancos passado de apenas um para uma dezena e as instituições que concedem microcrédito aumentado de 72 para 466.

 

Os governadores dos bancos centrais da CPLP estão reunidos até hoje, quinta-feira, para debaterem questões relacionadas com a estabilidade financeira, no quadro da análise de riscos e padrões de governação, além de efectuarem uma abordagem à situação económica e financeira dos próprios bancos centrais. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH